Adota cão abandonado e descobre que é um lobo

Adolescente foi surpreendido com crescimento do animal.


Foi durante um passeio por Tucson, no Estado do Arizona, que um adolescente de 18 anos, reparou num cachorro abandonado à porta de uma casa com uma placa "animal gratuito".

Sensibilizado com o animal abandonado, o jovem decidiu levar o cão para casa mesmo sem ter informações sobre as condições do animal.

Até que ele cresceu e começaram os problemas. De acordo com o site norte-americano The Dodo, especializado em animais, à medida que Neo ia crescendo o seu comportamento ficava cada vez mais estranho.

Após muitas invasões ao jardim dos vizinhos, estes decidiram levar Neo à Humane Society of Southern Arizona, uma entidade que protege os animais da região, para arranjarem uma solução para o animal já que o dono não conseguia mantê-lo na sua propriedade.

E foi aí que descobriram que não se tratava de um cão mais sim de um lobo. A entidade entrou em contato com a organização Wolf Connection, na Califórnia, e com o jovem que tinha adotado o animal para encontrarem a melhor solução para Neo.

Os dois concordaram que o animal devia ser entregue ao seu habitat natural.

Bloco de Notas

IMAGE
Empresa chinesa vende ar de florestas
Uma empresa está vendendo garrafas de ar numa floresta na China. O produto custa cerca de 6,5 € e tem uma duração de 2 minutos. De colares que filtram o ar a meias-calças antinevoeiro, há empresas apostando em produtos originais para os que se preocupam com o ar que respiram.
IMAGE
Põe fogo no carro ao usar isqueiro em posto de gasolina
Os postos de gasolina têm avisos. Não fume nem use isqueiros quando abastecer o seu carro, por exemplo. Mas uma condutora russa da cidade de Surgut, na Sibéria, resolveu ignorar todas as regras do bom senso e usar um isqueiro para olhar a mangueira que abastecia o carro. O momento do desastre foi filmado pelo carro que estava atrás.
IMAGE
Objeto metálico intriga mineiros
Trabalhadores de uma mina de jade na Birmânia encontraram um estranho objeto metálico com mais de quatro metros. A origem do objeto não foi confirmada, mas eles acreditam que possa ser o fragmento de um satélite chinês lançado em março.